Blog

Europe tour with Neal Morse coming!

Postado por em 12/fev/2013 em Blog | 22 comentários

Let´s go!

Let´s go!

Bom, está chegando a hora da próxima tour com o Neal Morse, agora na Europa, como tudo continua sendo novo pra mim, não vai ser diferente nessa, pois estarei indo a novo lugares que nunca fui e a parte ruim disso é que são lugares que estarão no extremo do seu frio, e eu como um bom baiano não sei bem o que isso significa, mas suponho que não é coisa boa pra mim (risos). Mal, mal temos roupas de frio aqui no nordeste do Brasil.

Enquanto escrevo esse texto, estou ouvindo The Flower Kings, e essa é outra novidade e motivo de alegria pra mim, essa banda estará junto na turnê inteira, ou seja, pegaremos um avião de nosso países e nos encontraremos na Europa e faremos a turnê num ônibus, as duas bandas juntas. Então além de tudo será mais uma experiência em conhecer essa ótima banda de prog e crescer mais e mais musicalmente.

A banda do Neal Morse contará novamente com a presença do monstro Mike Portnoy novamente, o que nem é necessário dizer o quanto isso é ótimo. Além de tudo estreitando o caminho com esses caras que me influenciaram e influenciam até hoje.

Bom, espero trazer belas notícias dessa turnê a qual sou grato a Deus fazer parte.

Acompanhem o twitter e o facebook pois na medida que possível estarei atualizando vocês.

Obrigado pelo carinho de sempre, aqueles que tem vindo aqui em busca de notícias e torcem pelo meu trabalho. Deus abençoe a todos vocês, pessoas daqui do Brasil e de todo o lugar do mundo.

Adson Sodré
Jequié – Ba
12 de fevereiro 2013

(dia no aniversário do meu pai. Parabéns painho!)

Minha Retrospectiva 2012

Postado por em 31/dez/2012 em Blog | 4 comentários

2012 ficará na minha memória como um ano extraordinário, onde fui surpreendido entre a provisão e benção de Deus e a colheita do fruto do meu esforço e dedicação, cultivando a semente-dom que meu Criador me concedeu.

Fui surpreendido em março sobre a audição para tocar na banda de um dos Gênios do Rock Progressivo contemporâneo Mr. Neal Morse que se realizou em abril de 2012. Acabei sendo escolhido como guitarrista solo e como não bastasse fui convidado para a participação do seu cd Momentum lançado também esse ano, tendo nomes como Randy George, Paul Gilbert e mister Mike Portnoy à bordo no cd. Além de Bill Hubauer e Eric Gillete, dois grandes músicos e agora amigos, que também fizeram a audição para ingressar na banda.

Fizemos a primeira turnê com shows nos EUA e na Finlâdia, experiência pra toda uma vida. Além de Bill e Eric, na bateria estava uma grande-pequena pessoa talentosíssimo e também mais um novo amigo americano, Jason Gianni , também escolhido na audição.

Veio a segunda turnê e daí uma grande surpresa, o lançamento do cd Momentum contou com a participação do monstro e meu baterista herói, (My Drums-Hero) Mike Portnoy! Esse encontro pra mim foi muito importante e especial, pois parecia inacreditável Neal Morse e Mike Portnoy ao meu lado dividindo o palco, jogando no mesmo time, aquilo que eu ouvia em casa e curtia agora eu fazia parte, e estava ao lado de quem fazia a mágica prog acontecer, inacreditável!

Na turnê, em uma das músicas covers tocadas nos shows, Neal foi para a bateria e Mike veio para os vocais e durante os solos Mike simplesmente brincava comigo fazendo uma reverência diante do público – o que me fez ficar sem chão – tive que ajoelhar também ao seu lado e agradecer a Deus por tudo isso que tava acontecendo.

Durante a turnê, descobrimos que em Nova York seria gravado um DVD, então vocês poderão conferir um pouco do que falei acima. Ansioso por isso!

A nossa banda Promessa d também lançou finalmente seu DVD de comemoração aos 10 anos da banda que ja fez 12 anos (risos), foi um registro maravilhoso dessa nossa caminhada árdua de banda pop-rock-alternativa-brasileira-cristã.

Minha esposa Tamise finalmente se formou em pedagogia e que teve um gosto especial pra mim pelo fato de uma parte do atraso ter sido culpa minha. Te amo meu amor. Feliz demais por sua conclusão, (por você e por mim)!

Fizemos também 6 anos de casados juntos e foi muito bem comemorada com a presença de familiares e amigos.

Também finalizei o meu curso livre de Teologia.

Realizamos novamente o Musical de Natal da maneira que sempre quis fazer, arrecadando alimentos, brinquedos e incentivando a doação de sangue. Pela primeira vez doei e agora enquanto puder doarei. Isso também faz parte do Evangelho de Cristo.

Enfim, pra mim 2012 foi um ano que me surpreendeu. Agradeço a Deus por tudo que tem feito e permitido acontecer em minha vida e na vida da minha esposa.

Agradeço também a minha esposa, meus pais, familiares e amigos (novos e velhos) que contribuíram direta ou indiretamente para alguma dessas conquistas. Deus abençoe a todos e um feliz 2013 cheio de realizações e conquistas direcionadas por Ele que sabe sempre o que é melhor pra cada um de nós. Feliz ano novo!!!

Nele que faz nova todas as coisas

31 de dezembro de 2012

Jequié-Ba

Adson Sodré

E aconteceu

Postado por em 25/out/2012 em Arte, Banner, Blog, Fotos, On Road | 37 comentários

E aconteceu

 

 

Mike Portnoy e Eu.

 

Olá pessoal, como prometido, mas um post sobre o que rolou nesses últimos dias no outro lado do mundo.

De volta a minha cidade, e aqui, deixa maior o que vejo quando olho pra o que aconteceu…

 

Confesso que estou tendo dificuldade de escrever esse texto, pois não sei como dizer, o que falar, do quão maravilhoso

pra mim foi essa turnê “Momentum” com o Neal Morse. Fizemos  2 apresentações no México e 7 shows em 7 estados americanos,

incluindo Nova York onde gravamos o DVD da turnê.

 

Ja estava bom demais ter conhecido, tocado e  gravado com o Neal Morse, um dos meus músicos e compositores preferidos, e o Randy George, mas como se não

estivesse bom, pude conhecer, tocar e gravar um DVD com o meu Drums Hero, (meu herói na bateria) – e quem me conhece sabe

da minha preferência antiga por ele – mestre Mike Portnoy.

 

Passei metade da minha vida escutando esse cara nos seus mais diversor projetos – Dream Theater, Liquid Tension Experiment, Transatlantic,

Neal Morse, entre outros…

 

Quando morei em Governado Valadares – MG, eu dava aulas de música e não tinha carro, ia de bicicleta um percurso de 30 min pedalando,

ouvindo no Disc Man os cd´s do Dream Theater, pingando suor, mas anestesiado pelo som do Mike Portnoy e sua ex-trupe. Isso é pra tentar

passar pra vocês o que meu coração está sentido por esses momentos que passei, toquei, gravei e conversei com esse mestre do

Rock Progressivo mundial.

 

Ninguém… repito, ninguém, vai tirar essa alegria de mim! Daqui da minha cidade como disse fica mais surreal ainda o que aconteceu.

Sei que minha vida não será mais a mesma e sigo aguardando outras oportunidades que estão planejadas pra estar ao lado desses caras.

 

Deus sabe o que é melhor e só estou aproveitando cada segundo permitido por Ele nessa nova fase da minha vida. Enquanto durar está bom demais! Ainda continuo querendo fazer um registro oficial disso tudo… aguardem notícias!

 

Cheio de idéias e projetos pra colocar pra fora,

Sigo Nele que age de forma inexplicável.

 

Adson Sodré

Jequié-Ba

25 de outubro de 2012

Primeira fase concluída com sucesso!!!

Postado por em 3/ago/2012 em Blog, Fotos, On Road | 14 comentários

Bom pessoal, depois de dias maravilhosamente intensos desde a audição, ensaios e shows com o Neal Morse, agora de volta à minha terra, Brasil (Jequié-Ba) para rever minha família e está de volta com minha linda e amada esposa que guerreiramente tem me apoiado e entendido com sabedoria todo esse processo especial que Deus tem permitido na minha vida. Te amo meu amor. Agradeço a Deus por todo apoio dado por Tamise e minha família, amo vocês!! Tudo foi muito rápido e muita coisa ainda está sendo digerida por mim, pois está ao lado de gingantes como Neal Morse e Randy George é uma grande responsabilidade, mas que contém um gosto de honra!

 

Essa primeira fase foi concluída com sucesso, agora é aguardar o que virá. Como sempre aprendi e creio assim: “o amanhã pertence a Deus”. Como muitos devem saber, existe uma necessidade de mudança de visto para ter liberdade de ir e vir aos EUA, e estou aguardando notícias da imigração americana, ou seja, posso ou não voltar para os EUA, isso depende do “Tio Sam”. Na verdade eu creio que tudo isso depende de Deus por isso as aspas. Tudo tem caminhado bem até aqui, no que depende de mim e da equipe Neal Morse estarei retornando o mais rápido aos EUA!

 

Estou focando agora no DVD da promessa d que será lançado dia 15 de setembro, dependendo de como caminhar as coisas, pode ser minha última tocada aqui, antes de fazer a  turnê do novo cd “Momentum” do Neal Morse. E quero muito que dê certo, pois, poderei tocar com o já consagrado por várias vezes como melhor batera de Rock do mundo o monstro Mike Portnoy. Será realmente lindo se isso acontecer. Enquanto isso “minha alma espera no Senhor”. Ele é quem sabe de todas as coisas.

 

Aproveito o tempo, os dias pra ficar e rever aqueles que amo!

 

Minha caminhada tem sido de milagres constantes. Além de conhecer lugares maravilhosos ao redor do mundo pude fazer muitos amigos nesse caminho o que vale muito mais que ouro, prata ou dólar!

 

Sigo esperando Nele, O único que é Onisciente.

 

Adson Sodré

Jequié – Ba – Brasil

03 de agosto de 2012

Chance of a lifetime

Postado por em 16/jul/2012 em Blog | 27 comentários

Esse foi o nome dado para audição com o grande multi-instrumentista Neal Morse. Que quero interpretar como “Chance da minha vida”.

Sim, porque minha família e amigos próximos sabem de toda minha luta, decepções e dificuldades enfrentadas por mim ao longo dessa minha jornada musical. As vezes bate aquela vontade de gritar pra todo mundo e dizer “Alô!!! Olha aqui!!! Me escutem!!!” Mas agente não faz, e muitas vezes o desânimo bate sim, porque não é mole as vezes passar certas coisas.

Mas nunca desisti, isso não é só mérito meu, mas também do apoio especial da minha esposa, meus pais, tios e amigos. Ninguém vive bem sozinho, se é que dá pra se viver sozinho.

Enfim, segui o caminho, em meio a tanta decepção na vida, principalmente com a música gospel brasileira, alguns de seus representantes e a forma como o mercado tomou conta e dita as regras de quem dever ser ouvido e conhecido. Na maioria das vezes não são os melhores que são ouvidos e valorizados e sim os que se rendem ao Sr. Mercado. Quando falo se render ao mercado é desde cantar o que o tal “senhor” dita até como se comportar e tratar as pessoas. Nada tem haver com o evangelho de Cristo. Enfim, já vinha sofrendo com isso a muito tempo e não sei até quando sofrerei, junto com milhares de outros ótimos músicos e compositores (cristãos ou não), que existem não só no Brasil, mas no mundo que não são ouvidos por não se encaixarem nas nojentas formas mercadológicas!

Estou vivendo momentos maravilhosos da minha vida, estou tocando com uns dos melhores músicos do mundo. Pois é, fiz a audição e “alguém ouviu meu grito!!!!” e disse: “Esse cara merece ser ouvido”. Fui escolhido como guitarrista solo do grande Neal Morse, junto com outros grandes músicos que fizeram também a audição pra outras vagas (Bill Hubauer, Eric Gillete and Jason Gianni), juntamente com outro monstro da música prog, o baixista Randy George, todos americanos e só eu de brasileiro, levando a honra de representar os grandes músicos do meu país que não são ouvidos nele.

Muita coisa eu gostaria de escrever sobre isso, mas sei que não valeria apena, e eu poderia ser mal interpretado por um monte de gente(inclusive de amigos) manipulada mentalmente pelo sistema mercadológico que já guia as suas vidas, e quem sou eu pra falar,né?

Bom, nesse processo todo já tive a honra de gravar no novo cd do Neal Morse chamado Momentum, que também contem as participações do grande guitarrista Paul Gilbert e do meu baterista predileto e monstro do Rock progressivo Mike Portnoy, o qual na turnê de outubro estará fazendo os shows do lançamento do cd Momentum. E pra mim é uma honra sem tamanho, tocar ao lado de todos esses caras. Thank You Lord!

Quanto tempo vai durar essa experiência eu não sei, sei que pra mim está sendo de um valor incrível, pra minha vida musical, cultural, profissional e espiritual. Deus é quem sabe o que vem depois, como sempre, inclusive tem um post antigo no meu site que eu já disse algo parecido, só que eu estava em Jequié-Ba quando escrevi, agora to escrevendo daqui dos EUA, o próximo … I don’t know!

Tenho aprendido muito nesses últimos anos e dentre eles tenho aprendido a descansar em Deus e sei que tudo que acontece, Ele acaba transformando em bem, na vida daqueles que o amam e confiam Nele, e quem tem ouvido deve procurar ouvir a voz Dele que fala o tempo todo ao ouvido da nossa alma, até em meio a escuridão.

Quero escrever num futuro próximo especificamente sobre todos os milagres que tem acontecido pra que eu hoje estivesse aqui. São coisas inacreditáveis, de tirar o fôlego que vai servir de grande testemunho pra muita gente.

Esse post foi só por estava devendo algo sobre a audição.

Obrigado a todos que me apoiaram esposa, pais, familiares, amigos, banda promessa d e Speed Plain.

Nele que é meu Pastor e nunca falta na minha vida, mesmo quando sinto faltas.

 

Adson Sodré

16 de julho de 2012

Netick, MA

 

PS. Sorry my American friends, I soon put the site in two languages. For now I indicate the google translate. Thanks for your patience.

Quem me influenciou em que?

Postado por em 15/jan/2012 em Blog, Dicas | 4 comentários

Senti vontade de colocar na sessão de dicas esse post. Espero que vocês curtam.

Bom a idéia é citar alguns de grande influência na minha vida musical, principalmente como guitarrista – pessoas que mudaram o meu modo de pensar ou pelo menos mexeram com ele. Vou tentar expor os nomes numa ordem cronológica básica, pois talvez não me lembre exatamente a real ordem. Algumas influências estão além da música em si, mas em atitudes ou estímulos gerados por determinados profetas da musicas que passaram pela minha vida e alguns deles ainda permanecem diretamente afetando meu modo musical e de vida até hoje. Uma observação que faço é que não dá pra citar tudo, começo sem saber aonde vou parar com essa descrição.

Como alguns já devem ter lido na minha biografia aqui no site, toco desde os 5 anos e meus primeiros influenciadores foram os da minha família. Então começo por eles e vou até aos que eu lembrar.

Meu primeiro influenciador é o Sr. Adilson Silva o primeiro guitarrista a me orientar – esse é meu pai – Além de outras destaco a principal que foi a orientação sobre a “palheta alternada”. Eu cresci vendo ele e outros ao meu redor palhetando sempre pra baixo e isso ele sabia que limitava a velocidade das execuções – então o agradeço por essa simples e preciosa dica que não só abriu a mente pra deixar de tocar a palheta só pra baixo, mas o fato de que existem técnicas que melhoram a vida do músico.

Outro familiar que não deixo de citar é o meu tio Jai Sodré (II Guitarrista e violonista da Promessa d), com ele aprendi com o que ele mais gostava – “acordes dissonantes” – com seus dedos pequenos, aprendi com ele que dava pra tocar acordes diferentes… que existiam diferentes cores harmônicas. Valeu Jai por abrir minha mente para os acordes.

Com outros familiares e amigos descobri que se podia tirar músicas só ouvindo. Essa era a maneira que basicamente se tirava músicas entre os grupos evangélicos que eu vi e convivi – ouvindo – Por isso hoje tenho um ouvido que me ajuda muito.

O guitarrista sueco Yngwie Malmestenn foi um que me fez pirar e pesquisar numa época de difícil acesso a materiais sobre “arpejos” virtuosos. “Como esse cara faz isso?” era minha pergunta – Conseguir descobrir e claro vim a aperfeiçoar com os vídeos do Frank Gambale que lançou um vídeo sobre a “técnica de sweep” que clareou e ampliou a ultilização dessa técnica.

Steve Vai com certeza é um dos que mais viraram minha cabeça – mudou meu modo de pensar – meus comentários sobre o Vai está acima das técnicas que ele tem de sobra e muito pra ensinar, mas a respeito de como ele pensa e nos estimula a pensar. Aprendi muito com suas composições ousadas que falam por si só e também acompanhando suas dicas nas revistas, uma vez ele sugeriu que escrevêssemos uma lista de coisas e sentimentos e tentássemos musicar, e em um dos exemplos estava uma melancia. Esse é o Vai. Até hoje ele me influência por sua incansável forma de trabalhar com a música.

Basicamente nessa mesma época conheci a banda Stryper com os grandes guitarristas Oz Fox e Michael Sweet. Esses caras me mostraram que o Rock’n Roll Cristão tinha futuro (risos). Dormia e acordava ouvindo Stryper. Quando ouvi o solo da música “Not that kind of Guy” não acreditei. Escutem! Além de solos melodiosos que eles sempre tiveram.

O Joe Satriane me ensinou a ser comercial e musical. Pra mim é um gênio desse conceito do Rock-Propaganda, afinal de contas temos que bota o leite em casa (risos). O Joe tem composições interessantíssimas e incríveis que ainda desejo tocar também.

Além de apreciar o 1° cd do Frank Solari quando conheci, uma coisa que me influenciou muito foi saber que ele havia gravado tudo aquilo com 18 anos. Isso gerou em mim uma obstinada espera que “um dia gravaria meu cd”. Eu tinha uns 15 anos quando isso aconteceu.

Outro brasuca que me abriu a mente foi o Sergio Buss com seu 1° cd também, ele havia tocado com Steve Vai, e dava pra ver o quanto isso fez diferença, até por que ele é muito talentoso. Disco lindo o “Incarcerated Scream”. Esse cd “aguçou bastante a minha criatividade”.

Outro divisor de águas na minha vida com certeza é o Dream Theater banda que me influenciou na paixão do Rock Progressivo. O DT me abriu a mente com relação a sair da forma, a arriscar, sobre a possibilidade de mistura musical – do Clássico ao Metal – “mistura de compassos – polirritmias, somado à virtuose, ou seja, ousadia total”.

Junto com o Dream Theater lógico o guitarrista John Petrucci me trouxe uma bagagem legal – além da virtuose e busca pela técnica apura – que foi a “organização de idéias”, pensar com desenhos definidos e aprender a fazer isso render idéias e idéias. Coisa simples mais produtiva pra mim.

Phill keaggy me ensinou sobre a “doçura” de tocar guitarra e violão. Ele faz isso com maestria e bom gosto.

Scott Henderson me fez ver o Jazz com outros olhos e com outro paladar. Nunca fui apaixonado pelo jazz tradicional, mas quando escutei o Scott… “meu Deus”, eu falei “gosto disso”, “que cara fantástico”, “que feeling”. Distorção+Jazz+blues fora sua interpretação particular, enfim, Scott me abriu o apetite pelo Jazz-fusion como ninguém conseguiu.

Vim conhecer tarde o Steve Morse e vi o quanto ele havia influenciado o Jonh Petrucci, outro cara fantástico. A minha música “É assim que sou. Assim que soou”, poderia se chamar “Obrigado Steve Morse” (risos). A maneira que ele pensa – os saltos de corda e pensamentos harmônicos que ainda tenho muito que aprender – me influenciaram e me fizeram repensar em muitas coisas.

Neal Morse fez um arraso no meu “coração progressivo”. Quando conheci o projeto do Neal e ainda suas parcerias com Mike Portnoy (Ex-batera e mentor do Dream Theater) ai ficou complicado, queria tudo desses caras juntos ou separados (risos). Neal Morse me influenciou com suas “lindas composições épicas ou não” e me tirou a sensação que eu achava ruim de querer tocar mais do que guitarra bem. Ele já conseguiu isso, é um “multi-instrumentista” de mão cheia, eu? ainda chego lá, quem sabe!

Bom haveria muito mais gente pra mencionar. Há sons que só passei a conhecer tarde demais e outros mestres da música que ainda estou conhecendo, novos, antigos… enfim. A música não para e a pesquisa também não.

Grande abraço a até a próxima. Paz!

1° Master Class com Adson Sodré

Postado por em 17/out/2011 em Blog, Dicas | 3 comentários

1° Master Class com Adson Sodré

Tema: Modos Gregos| Compreensão e Aplicação

 Vem aí a primeira Master Class com Adson Sodré em Jequié-Ba. Serão 3 horas de aula sobre o tema proposto com explicação e exemplos práticos para uma perfeita compreensão. O nível da aula é para músicos que já compreendem o básico de formação de escala e acordes e querem aprofundar na aplicação em suas criações e seus improvisos. Não é destinada só a guitarristas, mas a qualquer instrumentista (exceto bateristas e percussionistas) que se interesse por  improvisação, inclusive cantores.

 

 Local: VII Quadrangular – Rua Otávio Mangabeira, 04 – B. Mandacarú –Jequié-Ba (ao lado da escola de menor).

Data: 20 de novembro de 2011 às 14:00hs

Inscrição: R$ 10,00 para confirmação da participação até dia 17/11 no mesmo local as Quartas (das 20hs às 21hs) e Domingos (das 9hs às 10:30hs e das 18:30hs às 21hs)

Valor pela participação: R$ 100,00

Garanta já sua vaga!

Mais informações pelo telefone (73) 3526 3279 ou email: contato@adsonsodre.com.br

Simplicidade é sinônimo de Grandeza

Postado por em 25/ago/2011 em Blog | 3 comentários

Vejo muita gente se formando, se informando, se diplomando e se posicionando a partir disso, como arrogantes, azedos da vida, não suportam discordâncias, não suportam serem questionados ou duvidados. Se agarram a uma suposta verdade absoluta e quando intentamos iniciar um diálogo já é motivo de irritação. Ainda mais quando quem está questionando é um “sem título”, “sem diploma”, “sem nenhuma graduação”, aí é que nem se quer conversa.

O Grande mestre de todos os tempos disse: “Bem aventurado os humildes pois herdarão a terra”. Será que a grandeza está na autoconsciência de que o outro deve ser tratado como a mesma dignidade e respeito que eu? Será que a grandeza está em compreendermos de uma vez por todas que podemos está errado, apesar de todos os diplomas que possuímos? E quero deixar claro que eu posso está errado neste exato momento. Porém acredito que qualquer conhecimento, seja ele qual for, que nos leve a maltratar, ser arrogante, sermos exaltados ante o outro deve ser repensado.

Me entristeço com quem não quer crescer e aprender, mas também me entristeço com quem acha que sabe tudo, ou se acha maior do que o outro por algo a mais, seja em idade, conhecimento e bla´ blá blá.

Entendo que o caminho da simplicidade sempre nos levará a uma grandeza que ultrapassa todo racionalismo. O caminho da vida, o caminho da verdade, deve nos levar a sermos boas pessoas, em todos os seguimentos que ela nos leva a conviver. Quando vejo Jesus citar que quando alguém deixa de dar água a quem lhe pede, está deixando de dar água a Ele mesmo, observo que Ele claramente expõe que devemos enxergar Deus no outro. Sendo assim, não devo maltratar ao meu irmão por que provavelmente estarei maltratando a Deus. Pensem nisso.

Já vi pessoas que me conheciam só de nome e não minha imagem, me maltratarem e quando descobriram quem eu era fingirem que não me maltrataram e me bajularem, e anos depois precisarem de mim, ou vieram a me servir de alguma forma. Aconteceu comigo um caso em que um roude (assistente de palco, banda ou músico específico) de outra banda me esnobar e anos depois, em que fui contratado por uma produção de outro artista, esse mesmo roude estava sendo pago pra mim servir particularmente no que fosse preciso. O tratei com humildade, não quis dar o troco! Mas vontade deu (risos).

Ta certo, que não devemos passar a mão na cabeça de quem está loucamente errado, ou errando. Mas isso fica pra outra oportunidade.

Meu convite é que sigamos Nele que sendo o dono do Saber não menosprezou a ninguém. Cristo, o paradigma para todos que querem ser sábios e perfeitos.

Subindo o Degrau

Postado por em 2/ago/2011 em Blog | 11 comentários

Olá pessoal.

Resolvi escrever, pois já tem um tempão que não o faço… Vida corrida, e isso me incomoda… Então resolvi escrever sobre isso… Quem sabe alguém ta como momentos parecidos com os meus…?

 

No meu cd instrumental tem uma música chamada “Saudade de ver a Lua” que traz a idéia de realmente não termos tempo pra nem mesmo ver a Lua e apreciar sua beleza ou simplesmente respirar com calma, comer com calma e etc…

 

Mas coloquei o título de “Subindo o Degrau” nesse texto não com o sentido direto da música que também está no meu cd instrumental, mas com a reflexão de que temos que ouvir a vida de forma que possamos procurar os passos certos para dar. Apesar de está muito pesado esses meus dias eu tenho me preparado para as mudanças que estão acontecendo aos poucos comigo. Passa o tempo e agente amadurece em tudo, e profissionalmente não é diferente, alguns gostando ou não, minha musicalidade está ligada a minha espiritualidade, mas não confundam isso com religiosidade… Pra mim o simples fato da música ser o que é(maravilhosa), me traz a imagem de um Ser Criador de muito bom gosto e que adora música, e quando falei sobre escutar a vida, falei sobre escutar a Ele.

 

Gosto da idéia de que Deus sempre tem seus meios de tentar nos fazer o bem, mesmo só recebendo de nós muita das vezes matéria prima ruim. E cada vez mais percebo Deus em muitos lugares que outros afirmam que Ele não está…Essa Graça que não escolhe quem merece mais simplesmente se manifesta a todos, até porque se escolhesse não seria Graça… e essa manifestação e distribuição divina de dons e talentos pra raça humana, independente do que se acredita…

 

O que tenho feito esses dias é tentar descansar ao som do sussurro divino que sopra suave tentando nos guiar, e o fantástico é que vejo suaves mudanças em meu jeito de caminhar…Isso por que estou buscando ouvi-lo e sempre é a melhor opção.

 

Ai está a diferença dos humanos: Existem os que dão ouvidos ao Criador e outros não.

Eu resolvi ouvi-lo e descansar Nele quanto ao amanhã que nem mesmo sei se chegará pra mim. Viva um dia de cada vez e escute o sussurro do Criador tentando te mostra o caminho.

 

Pra quem quiser ler fica algumas referências bíblicas:

Filipenses.4.8 |  I Timóteo | Efésios 4.6 | João 14.6 |

Speed Plain entrará em Studio

Postado por em 7/mar/2011 em Blog | 5 comentários

Speed plain pra quem ainda não conhece é um projeto paralelo à promessa d, uma banda baiana cristã brasileira de rock progressivo. Foi criada quase que junto com a promessa d um pouco depois que estabilizamos a  promessa d. Para quem não sabe sou um fã do “rock progressivo” a longos tempos, até já tive projetos bem antes do Speed plain com uma banda chamada Fator em Governador Valadares-MG, onde morei 10 anos da minha vida e já iniciava ali um início de uma paixão por esse estilo que me cativa até hoje, ainda tenho muito a conhecer sobre ele. Atualmente tive a felicidade de fechar as composições do tão sonhado I cd da banda Speed Plain. Músicas antigas até, mais antigas que a promessa d, e não poderiam de deixar de ter dentre elas algumas longas canções. As músicas falam daquilo que entendemos da vida e da convivência com Deus a qual temos experimentado. Não vai faltar a Virtuose e nem a beleza das lindas baladas que já é uma marca na minha caminha.Nossa previsão de entrar em Studio é ainda nesse I semestre de 2011, já iniciamos um trabalho de pré-produção e o trabalho será gravado no “PD Studio”.

Atualmente Speed Plain é:

Adson Sodré (Guitarra e vocal)

Lucas Trindade (Teclado)

Anderson Sodré (Bateria)

David Macedo (Baixo)